fbpx

Regras de acentuação em espanhol

Há apenas um tipo de acento em espanhol, o acento gráfico, também chamado de “tilde”. No espanhol não existe o acento circunflexo nem a crase.

Acentuação em espanhol

No espanhol, o til não é considerado um acento, pois só vem em cima de uma letra. Se na língua portuguesa o til pode ir em cima do A e do O, em espanhol o sinal já tem sua letra do alfabeto própria: a “ñ”, que tem som de “nh”.

O trema, que foi abolido recentemente da língua portuguesa, existe no espanhol nas sílabas “gue” e “gui” para que a letra U seja bem pronunciada, como em:

Vergüenza

Pingüino

Porém é a “tilde” que causa mais dúvidas em quem aprende o espanhol. Vejamos a seguir as regras para se usar o acento gráfico:

Sílabas tônicas: acentuar ou não?

Todas as palavras polissílabas (que possuem duas ou mais sílabas) terão uma sílaba tônica, mas nem todas terão esta sílaba acentuada. Aí é que entram as regras.

A sílaba tônica é a sílaba que é falada com mais força em uma palavra. Cada palavra pode ter apenas uma sílaba tônica.

Sílabas tônicas diferentes em espanhol e português

Algumas palavras são escritas da mesma maneira em espanhol e em português, tendo inclusive o mesmo significado, mas com pronúncias diferentes. Isso acontece porque, nesses casos, a sílaba tônica em espanhol é diferente da sílaba tônica em português. Estas palavras são chamadas de heterotônicas.

Nestas palavras, a sílaba tônica diferente muda o acento:

Nivel (a sílaba tônica em espanhol é a última, “vel”)

Cerebro (a sílaba tônica em espanhol é a penúltima, “re”)

Hidrógeno (a sílaba tônica em espanhol é a antepenúltima, “dró”)

Aristócrata (a sílaba tônica em espanhol é a antepenúltima, “tó”)

Síntoma (a sílaba tônica em espanhol é a antepenúltima, “sín”)

Nestas palavras, a sílaba tônica é diferente e muda a pronúncia, mas não há acento nem em português nem em espanhol:

Academia (a sílaba tônica em espanhol é a penúltima, “de”)

Acrobacia (a sílaba tônica em espanhol é a penúltima, “ba”)

Atmosfera (a sílaba tônica em espanhol é a antepenúltima, “mos”)

Burocracia (a sílaba tônica em espanhol é a penúltima, “cra”)

Elogio (a sílaba tônica em espanhol é a penúltima, “lo”)

Palavras “agudas”

As palavras “agudas” são como as oxítonas em português: a sílaba tônica é a última.

Em espanhol, são acentuadas as palavras “agudas” terminadas em S, N ou vogal.

Assim, são palavras “agudas”, mas sem acento:

Profesor

Hotel

Cristal

Universidad

E de acordo com a regra, estas palavras “agudas” precisam de acento:

Corazón

Bebé

Quizás

Dominó

Sofá

Jardín

Palavras “graves”

As palavras “graves”, também chamadas de “llanas”, são equivalentes às paroxítonas em português: a sílaba tônica é a penúltima.

Na língua espanhola, levam acento as palavras “graves” terminadas em consoante – EXCETO as terminadas com N e S!

Assim, entre as palavras “graves” que não precisam de acento temos:

Zapato

Casa

Examen

Camisa

Dinero

E algumas das palavras “graves” que levam acento são, seguindo a regra:

Lápiz

Móvil

Árbol

Tórax

Azúcar

Mármol

Palavras “esdrújulas”

As palavras “esdrújulas” são como as proparoxítonas da língua portuguesa: a sílaba tônica delas é a antepenúltima.

Assim como no português, em espanhol TODAS as palavras “esdrújulas” têm acento!

Estas são algumas das palavras “esdrújulas”:

Música

Teléfono

Oxígeno

Ejército

Mecánico

Apóstoles

Palavras “sobresdrújulas”

Nas palavras “sobresdrújulas”, a sílaba tônica vem antes da antepenúltima sílaba. Esta categoria não existe na língua portuguesa.

As palavras “sobresdrújulas” são acentuadas em dois casos: quando derivam de um verbo acrescido de pronome E quando derivam de uma palavra já acentuada. Vamos entender melhor esses conceitos.

Verbo + pronome

Na língua espanhola, o verbo pode vir seguido de dois pronomes – formando uma só palavra. Isso acontece quando há um verbo no imperativo, mais um pronome pessoal e um pronome relativo ao objeto já mencionado.

Parece complicado, mas não é:

Tú tienes dos bolígrafos. No uses ese. Dámelo.

(Você tem duas canetas. Não use esta. Dê-me [a caneta])

Enquanto em português “a caneta” fica entendida na última frase de forma implícita, em espanhol a palavra “bolígrafo” está presente através do pronome “lo”. O verbo “dámelo” significa “dê algo para mim”, tendo sido este algo já mencionado antes ou compreensível pelo contexto.

Veja outros exemplos:

Eso es sobre la carta. ¿Ya estás escribiéndomela?

(Isso é sobre a carta. Você já a está me escrevendo?)

Mamá, me encantó el juguete. ¡Cómpramelo, por favor!

(Mamãe, adorei o brinquedo. Compre-o para mim, por favor!)

Na última frase, o “o” do compre-o e o “para mim” estão juntos ao verbo, formando uma única palavra.

Palavras derivadas

Assim como no português, no espanhol algumas palavras também são derivadas de outras – um exemplo disso são os advérbios terminados em “mente”. Por isso, “fácilmente” leva acento porque a palavra da qual é derivada, “fácil”, também leva acento – fácil é uma palavra grave terminada em consoante.

Seguindo o mesmo raciocínio, a palavra “horriblemente” não tem acento porque a palavra que a origina, “horrible”, também não tem acento – é uma palavra “grave” terminada em vogal.

O ditongo e o hiato

Às vezes surgem dúvidas na hora da separação de sílabas, e precisamos de algumas regrinhas para nos ajudar a lembrar de quando uma palavra é acentuada. Isso acontece com as vogais que formam os ditongos (“diptongos” em espanhol) e hiatos.

Classificamos as vogais em dois tipos: as vogais fortes ou “fuertes”, também chamadas de “abiertas” (a, e, o) e as vogais fracas, “débiles” ou “cerradas” (i, u).

Quando as vogais, sendo uma forte e uma fraca, formarem um ditongo, o acento fica na vogal forte:

Llegáis -> LLE-GÁIS

Hubiéramos -> HU-BIÉ-RA-MOS

Quando há duas vogais lado a lado e a vogal fraca é pronunciada com mais força, ela deve ser acentuada – e nesse caso as vogais ficarão em sílabas diferentes, formando um hiato.

Observe os exemplos e a separação das sílabas:

María -> MA-RÍ-A

Reír -> RE-ÍR (Rir)

Maíz -> MA-ÍZ (Milho)

Todavía -> TO-DA-VÍ-A (Ainda)

Atenção: o grupo “UI”, formando hiato, não é acentuado. Veja:

Jesuita

Constituido

Os monossílabos

As palavras monossílabas – com uma só sílaba – nunca são acentuadas. Sua única sílaba é, obviamente, a mais forte.

Veja por exemplo estes monossílabos:

Diez

Mes

Pie

Dos

Fue

Fui

Rey

Pan

Acento diferencial ou “tilde diacrítica”

Algumas palavras são escritas e pronunciadas da mesma forma e precisam de um acento para indicar significados diferentes. Em português chamamos estas palavras de homófonas – com o mesmo som, mas significados diferentes.

Por exemplo:

“El”: artigo “o” -> El niño cumple años hoy (O menino faz aniversário hoje)

“Él”: pronome “ele” -> Él no habla español (Ele não fala espanhol)

“Tú”: pronome pessoal “tu” -> Tú no sabes cómo te amo. (Tu não sabes como eu te amo)

“Tu”: pronome possessivo “teu” -> Me gusta tu vestido. (Eu gosto do teu vestido)

“Mi”: pronome possessivo “meu / minha (invariável) -> Esta es mi casa. (Essa é minha casa)

“Mí”: pronome oblíquo tônico “mim” -> El postre es solo para mí. (A sobremesa é só para mim)

“Se”: pronome reflexivo “se” -> Ella se ducha todos los días. (Ela toma banho todos os dias)

“Sé”: verbo “saber” na primeira pessoa do singular no presente / verbo “ser” no imperativo ->

Yo no sé qué día es hoy. (Eu não sei que dia é hoje)

Sé educado con las personas más viejas. (Seja educado com as pessoas mais velhas)

“Te”: pronome substantivo “te” -> No te daré el regalo hoy. (Não te darei o presente hoje)

Té”: substantivo “chá” -> Me gustaría el té sin azúcar, por favor. (Gostaria do chá sem açúcar, por favor)

“Si”: conjunção condicional “se” -> Si llegas tarde, no habrá más comida. (Se você chegar tarde, não haverá mais comida)

“Sí”: advérbio “sim” -> Sí, yo sé la respuesta. (Sim, eu sei a resposta)

“Mas”: conjunção adversativa “mais” -> Nosotros intentamos, mas no fue posible llegar temprano. (Nós tentamos, mas não foi possível chegar cedo)

“Más”: advérbio “mais” – > ¿No quieres comer más nada? (Não quer comer mais nada?)

“Solo”: adjetivo “sozinho” -> Él está muy solo. (Ele está muito sozinho)

“Solo”: advérbio “somente” -> No me gustan los perros, solo los gatos. (Não gosto de cães, somente de gatos)

“Aun”: o mesmo que “inclusive”, introduz nova ideia na frase -> Me gustó mucho el té, aun me gustaría una taza más (Gostei muito do chá, inclusive gostaria de mais uma xícara)

“Aún”: advérbio de tempo, o mesmo que “ainda” -> Aún no sé qué pasó con él. (Ainda não sei o que aconteceu com ele)

Interrogativos e exclamativos

Para indicar uma pergunta ou uma surpresa em espanhol, além dos sinais de interrogação ou exclamação, temos também os acentos nos pronomes interrogativos:

“¿Dónde viven sus padres?” (Onde vivem seus pais?)

“¿De quién es el lápiz?” (De quem é o lápis?)

“¿Cuál es tu dirección?” (Qual é o teu endereço?)

“¡Qué guapa estás!” (Como tu estás bonita!)

Atenção! Nem sempre a exclamação ou a interrogação estão na frase para indicar a necessidade do acento. Quando fica subentendido que se trata de uma pergunta ou exclamação, o acento também é necessário. Por exemplo:

“No sé cuándo vamos a volver” (Não sei quando vamos voltar)

“No te imaginas cómo ha cambiado la ciudad” (Não imaginas como a cidade mudou)

Estas são chamadas de orações interrogativas ou exclamativas indiretas, pois é possível separá-las para dizer apenas “¿Cuándo vamos a volver?” e “¡Cómo há cambiado la ciudad!”.

Ainda tem dúvidas sobre as regras de acentuação em espanhol? O site https://llevatilde.es/ é uma ótima fonte de consulta sobre o assunto.

Bons estudos!

Written by 

Pablo Chirico, professor há quase 20 anos, dedicado ao ensino associado a tecnologia e idiomas.

Posts Relacionados

Deixe um comentário